pindedoverdeHoje em dia, mesmo que você não tenha um grande espaço, é possível realizar o sonho de poder ter a sua própria hortinha de temperos. Com as dicas das melhores espécies para cultivar em casa, não tem erro.

Em primeiro lugar, é necessário ter, no mínimo, 2 horas de sol todos os dias. É fato uma planta precisa de sol para sobreviver.

hortavertical3-e1454177593462Se você tiver uma varandinha com espaço, o plantio pode ser feito em jardineiras ou vasinhos com uma boa drenagem para não acumular muita água. Mas se você não tiver espaço, a dica é montar uma hortinha vertical de temperos, com as incríveis bolsas vivas, é só colocar um pouco de terra por baixo e plantar os temperos. Fica lindo e não vai ocupar espaço! A rega deve ser realizada de forma diária, mas sem exageros.

Como fazer uma horta num apartamento pequeno?

painel_para_jardim_de_veludo_bolsa_horta_vertical_com_6_bolsos_marrom__89135060_0001_600x600É o sonho de quase todas as pessoas, e hoje com as novidades do mercado qualquer um pode ter, inclusive em pequenos espaços. Para quem não tem espaço, o ideal é ter uma hortinha vertical que, com as incríveis e modernas bolsavivas, podem ser instaladas em qualquer parede, inclusive, na área de serviço. A hortinha também pode ser montada em varanda, parapeito e sacadinha. Dá sempre para arrumar um cantinho para uma hortinha caseira.

Quais ervas/temperos são mais aconselháveis para plantar? Por quê?
As melhores ervas/temperos para uma hortinha caseira, certamente são as mais úteis para cozinha e mais resistentes ao nosso clima, como: alecrim, manjerição, hortelã, orégano, tomilho, sálvia, pimenta e salsão.

Como devem ser os vasos?
Os vasos podem ser de qualquer tamanho, dependendo da área destinada para os temperos, pequenos, médios ou grandes. Também podem ser montadas em jardineiras, mas é importante separar bem as ervinhas, já que cada uma requer um cuidado especial. Neste caso, é importante fazer uma boa drenagem nos vasos, que deve ser feita com pedrinhas no fundo.

Como precisa ser o ambiente (iluminação, umidade, etc)?
O sol é um fator importante para uma hortinha saudável. O aconselhável é ter, no mínimo, 2 horas de sol diariamente.

HORTA-1É preciso regar todos os dias? Qual a quantidade de água?
Os temperos precisam ser regados todos os dias, sempre no início da manhã ou no final da tarde, nunca do meio do dia quando o sol é mais forte. Sempre em horários mais amenos. A quantidade de água tem que ser medida conforme o tamanho dos vasos.

De quanto em quanto tempo deve ser adubado?
A adubação é realizada para corrigir a deficiência natural do solo, porém é importante ter cuidado, já que os temperos são utilizados para consumo, então o indicado é o adubo orgânico. Pode ser feita a cada 30 dias.

Quais as dicas para cuidar da horta?
Regar todos os dias na quantidade adequada para cada tamanho de vaso, ficar atento quanto à incidência do sol e utilizar o adubo orgânico.

Quais os principais erros cometidos por quem faz uma horta no apartamento?

  • Esquecer de regar, exagerar no volume de água e deixar em local sombreado
  • Plantar várias ervinhas diferentes no mesmo vaso ou jardineira
  • Não preparar a drenagem dos vasos
  • Não retirar as ervas daninhas
  • Não adubar

Depois de quanto tempo as ervas e temperos podem ser consumidos?
Elas podem ser consumidas logo após a colheita na hortinha caseira. Dependendo do tempero pode ser consumido fresquinho ou depois de seco.

Vale escolher a que mais combina com o seu dia-a-dia:

Manjericão: prefere temperaturas mais altas ou, pelo menos, amenas. É bom se informar sobre as peculiaridades dos diferentes tipos. O manjericão roxo, por exemplo, não gosta de muito sol. É ótimo para acompanhar pratos da cozinha italiana, como pizzas e molhos para massas.
Alecrim: como é uma planta muito resistente, é ideal para quem não tem muito tempo para cuidar da horta. Adaptado a climas mais quentes e secos, pode passar até três dias sem ser regado. É ideal para temperar carnes, especialmente peixe e frango.
horta-em-apartamentoSalsão: resiste bem ao inverno e precisa ser regada diariamente para se desenvolver. Usada em sopas, saladas, omeletes e sanduíches.
Hortelã: como as raízes são mais profundas que as das demais ervas, deve-se sempre plantá-la sozinha em um vaso, para não prejudicar o desenvolvimento das outras plantas. Bastante apreciada pela culinária árabe, vai bem em assados e grelhados e pode ser usada na decoração de pratos e no preparo de chás.
Orégano: se adapta bem em vários ambientes e exige pouca água para se desenvolver. Conhecido por seu uso em pizzas, o orégano também pode ser utilizado em molhos e assados.
Pimenta: resistente, é uma planta que gosta de espaço para se desenvolver. Vale a pena plantá-la sozinha na floreira, para que consiga crescer rapidamente. Com seu sabor picante, vai bem em molhos, conservas e temperos.
Sálvia: resiste bem às baixas temperaturas, então se dá bem no inverno. É ideal para quem não tem muito tempo para cuidar, porque pode ser regada a cada dois dias. É usada principalmente para a decoração de pratos e para temperar carnes mais gordurosas, como carne de caça.
pindedoverdeTomilho: é do tipo que não gosta de muita água e pode ser regado a cada dois dias. Uma dica importante: quanto menor a umidade no vaso, mais cheiroso o tomilho fica. Usado principalmente em ensopados e molhos à base de vinho.

Tamaris Fontanella

Tamaris Fontanella

Paulistana. “Mãe” de dois gatos (Axel e Meara). Conheceu logo no início da adolescência os preceitos do Feminino Sagrado Inovadora e Empreendedora por Natureza como uma boa Sagitariana. Criativa. Quem a conhece só um pouquinho já percebe que vive a força da Mulher Selvagem em todos os momentos de sua vida. No Espaço Ânima supervisiona e coordena as atividades dos pólos (presenciais e EAD) e atua como mestre formadora de novos terapeutas em diversos cursos. Coaching e Mentoring em Terapias Holísticas e Complementares, Psicopedagoga, Escritora com mais de15 livros publicados, Palestrante e Fotógrafa. É reconhecida como a primeira Coaching Empresarial no Brasil na área de Terapias Complementares e Holísticas no Brasil. Terapeuta filiada ao SINTE (CRT41426) e ao CRTCH (CRTCHBR 200902). Facilitadora da Unify (Sisters Circle), Movimento Mundial Global Sisterhood (http://women.unify.org/) Possui formações acadêmicas em Biologia, Administração de Redes, Pedagogia e Terapia Holística, com Especialização Terapia Energética Corporal (Instituto Pulsar), Psicoterapia Corporal e Bionergética (Centro Reichiano/ MFCR0016), Psicopedagogia (Braz Cubas), Master Coaching (Sociedade Brasileira de Coaching), Terapia Transpessoal (Instituto Plenitude), Psicologia da Aprendizagem, Didática do Ensino Superior e Constelações Familiares (Hellinger/PA). Fotografia (IFPR e Senac). Idealizadora da Theaterapia® (Terapia da Mulher), do Pompoarismo Sagrado Feminino, da rede de sororidade Despertar Feminino, da Theadança e do projeto Teia de Luz. Idealizadora dos sistemas de cura energética Goddesses Reiki®, Thea Spirit Doll® e Essências Vibracionais do Despertar Feminino®. Pioneira como Fotógrafa no Brasil a atuar no contexto do Sagrado Feminino e resgate da essência feminina com o uso terapêutico da fotografia (Theafotografia®). Atua como focalizadora de celebrações, ritos de passagem, jornadas e grupos terapêuticos com foco no despertar do feminino sagrado e na cura das necessidades físicas e psico-espirituais da mulher contemporânea. Sacerdotisa da Religião da Deusa, da Irmandade da Rosa, do Clã da Lua, Clã de Filhas de Brigit, Clã das Matriarcas e do Clã das Lobas. Formação em Medicina Andina – Sanação do ventre e do bioritmo lunar-menstrual, por Pilar Echeverry Trinidad Aguilar, e estudiosa da medicina Mapuche (Lafkenche – Abuela Maria Ester Epulef). Possui diversas certificações complementares em diversas áreas terapêuticas, psicoterapêuticas e pedagógicas: Florais, Fitoflorais, Oligoterapia, Cromoterapia, Medicina Ortomolecular, Aromaterapia, Fitoterapia, Iridologia, Auriculoterapia, Astroterapia, Radiestesia e Radiônica, Gemoterapia, Geoterapia, Arteterapia, Auriculoterapia, Danças, Xamanismo, Massoterapia Energética, Massoterapia Fisioterápica, Drenagem Linfática, RPG, Trofoterapia, Sustentabilidade e Alfabetização. Mestre em Usui, Tibetano, Kahuna, Goddesses Reiki e Celtic Reiki. Na área de atendimento atua com terapias complementares e holísticas na área da mulher e terapia associada a psicopedagogia na área infantil.

www.pdf24.org    Send article as PDF