Hoje vamos falar da famosa Espada-de-São-Jorge!

A Sansevieria trifasciata, como é conhecida no meio científico, é muito conhecida por cortar o mau olhado e proteger a casa contra inveja e energias negativas. Ótima para purificar o ar, a planta pode ser encontrada em diversos tamanhos, podendo ser cultivada em casas e apartamentos com menos espaço. Está pronta para se proteger contra o dragão? Tenha sempre uma lança de São Jorge por perto e sinta-se envolvida em um escudo poderoso e benção e proteção.

Nome: 

A espada-de-são-jorge ou espada-de-santa-bárbara, (Sansevieria trifasciata ou Sansevieria zeylanica), também conhecida como língua-de-sogra, rabo-de-lagarto e sanseviéria, é uma planta herbácea de origem africana.

O género Sansevieria foi batizado em 1794 pelo pai da botânica sul-africana, Carl Peter Thunberg, como homenagem a Raimondo di Sangro, príncipe da cidade italiana de San Severo. A ilustração ao lado, da autoria do famoso Jan Moninckx, data de cerca de 1700, e é das mais antigas imagens do género Sansevieria que se conhece. A primeira utilização do nome científico atual, Sansevieria trifasciata, ocorreu somente em 1903 no livro Bengal Plants, de David Prain.

Cultivo:

Para uma sanseviéria bem cuidada, nunca deixe o solo encharcado e deixe o mesmo secar um pouco entre regas. No inverno, será suficiente regar uma vez por mês.  Ela adapta-se bem a qualquer ambiente, mesmo com pouca luz, mas se estiver em um local muito escuro, o seu crescimento torna-se lento e as folhas não se desenvolvem corretamente. Como quase todas as plantas de interior, a sanseviéria prefere um local com muita luz e sem sol direto, mas é possível habituar a sua sanseviéria a aguentar algumas horas de sol. No entanto, se a planta estiver junto de uma janela que receba luz do sol forte durante várias horas, as folhas terão tendência a apresentar uma cor mais amarelada.

Adapta-se bem à gama de temperaturas existente nas nossas casas. Em sua adubação, use um adubo líquido fraco, mensalmente, no período de crescimento da planta, normalmente da primavera ao outono. A sanseviéria prefere ficar sossegada no seu vaso durante o máximo de tempo possível. Use um solo normal (comercial), e coloque argila expandida no fundo do vaso. Se puder troque a terra somente de dois em dois anos. Quando trocar a planta de vaso, aproveite para dividir a planta e propagar.

Atributos:

Além do seu uso ornamental, as espadas-de-são-jorge são também conhecidas como plantas de proteção contra o mau-olhado, devendo ser colocadas próximo à entrada das casas. Nas Religiões afro-brasileiras, ela é também chamada de espada-de-ogum (quando tem coloração verde) ou espada-de-oxóssi (bicolor, com bordas amarelas). Esta folha sagrada é uma folha gún (excitante, “quente”), sempre presente nos rituais de sasanha e na realização de águas sagradas denominada de abô.

Para tratar do mau-olhado e proteger a si e sua família contra discussões e energia pesada no ambiente, o ideal é colocar um vaso ou arranjo da planta perto da porta de entrada da casa, composto somente por folhas. A Espada de São Jorge ainda atua bravamente para cuidar de pessoas que sofrem com a maledicência de terceiros, ou seja, que já foram afetadas por mentiras ou fofocas e se encontram desencojaradas a continuar lutando.

Acredita-se ainda que a Espada de São Jorge tem o poder de atrair prosperidade a quem a possui e, caso seja essa sua intenção, o ideal é ter a planta em casa e, preferencialmente, cuidar para que a espécie tenha bordas amarelas, o que contribui para que a prosperidade chegue mais rápido. Conta-se que, ao livrar o ambiente dos maus espíritos, olho gordo e energias negativas, a planta atrai também coragem aos integrantes da família onde esta se encontra. Largamente utilizada em banhos de proteção, de limpeza espiritual, para afastar a inveja e cortar feitiços, a Espada de São Jorge também pode ser utilizada em amuletos pessoais, seja em formato de pingente ou em saquinhos para levar consigo em carteiras ou bolsas.

De acordo com pesquisa científica, sansevieria trifasciata: Limpa do ar benzeno, metanal (formol), tricloroetileno, xileno e tolueno. E produz oxigênio durante a noite.


Contra-Indicações:

A planta é tóxica e não deve ser ingerida.

Dentro ou fora de casa, fica uma restrição quanto à utilização da planta. Procure não posicionar os vasos ou arranjos em ambientes com muitos ângulos formados por paredes, pois o formato de lança desses locais estimulará batalhas e discórdias – uma vez que a Espada de São Jorge também atua com a finalidade de luta.

Fontes:

Plantas Interior.
– Astrocentro.
– Revista Casa e Jardim
– Plantei

Cíntia Carvalho 

www.pdf24.org    Send article as PDF