– ” O silêncio é uma virtude!”

Como?

– Quando você fica em Silêncio deixa que uma parte do seu Chi (energia vital) se organize internamente, se comunique com você mesmo e assim, aprende a desenvolver a arte de falar sem perder energia.

Ahh mas é difícil!

– Não saber é muito incômodo para o ego, porque ele gosta de saber tudo, ter sempre razão e dar a sua opinião muito pessoal. Mas, na realidade, o ego nada sabe, simplesmente faz acreditar que sabe. Então ele é tagarela para mostrar o que sabe, quando sabe e como sabe só para ser reconhecido e amado!

– É por isso que um momento de Silêncio interno precede sempre um momento de decisão. O Silêncio desenvolve a confiança em si mesma e a Sabedoria. À medida que vamos adquirindo mais experiência de vida, vamos realmente compreendendo a importância que tem o silêncio e o quão fundamental é saber usá-lo nas alturas certas.

– Quando silenciamos podemos ouvir melhor.
– Quando silenciamos podemos sentir melhor.
– Quando silenciamos nos permitimos banhar por todos os sons e por todas as formas.

– Você tem o poder do Silêncio na sua vida?

_____________________________________________________

Roma possuía uma Deusa do Silêncio, que era venerada sob os nomes de Lara, Muta e Tácita.

Conta a lenda que esta era uma ninfa do Almo (ribeira que desagua no rio Tibre em Itália) e muito famosa tanto pela sua beleza quanto pela loquacidade.

Incapaz de guardar segredos, um dia viu-se em apuros por desafiar as ordens do grande Deus Júpiter, que lhe tinha pedido a ela e ás outras ninfas da ribeira ajuda e descrição para raptar a ninfa Juturna por quem estava apaixonado. Lara foi contar tudo a Juno, esposa do deus e este, irritado arrancou-lhe a língua e ordenou a Mercúrio, o mensageiro, que a levasse até Averno, a entrada do mundo infernal e reino de Plutão!

Mercúrio fascinado com a sua beleza, apaixonou-se e pelo caminho fez amor com ela. Nasceram duas crianças, conhecidas como Lares, deuses invisíveis e guardiões dos lares.

Era venerada pelos Romanos como a Deusa do silêncio, da maledicência e ao mesmo tempo uma das divindades do silêncio eterno (a morte).Também era considerada como a Guardiã dos segredos e juramentos e protegia os viajantes.

texto Tamaris Fontanella

Tamaris Fontanella

Paulistana. “Mãe” de dois gatos (Axel e Meara). Conheceu logo no início da adolescência os preceitos do Feminino Sagrado Inovadora e Empreendedora por Natureza como uma boa Sagitariana. Criativa. Quem a conhece só um pouquinho já percebe que vive a força da Mulher Selvagem em todos os momentos de sua vida. No Espaço Ânima supervisiona e coordena as atividades dos pólos (presenciais e EAD) e atua como mestre formadora de novos terapeutas em diversos cursos. Coaching e Mentoring em Terapias Holísticas e Complementares, Psicopedagoga, Escritora com mais de15 livros publicados, Palestrante e Fotógrafa. É reconhecida como a primeira Coaching Empresarial no Brasil na área de Terapias Complementares e Holísticas no Brasil. Terapeuta filiada ao SINTE (CRT41426) e ao CRTCH (CRTCHBR 200902). Facilitadora da Unify (Sisters Circle), Movimento Mundial Global Sisterhood (http://women.unify.org/) Possui formações acadêmicas em Biologia, Administração de Redes, Pedagogia e Terapia Holística, com Especialização Terapia Energética Corporal (Instituto Pulsar), Psicoterapia Corporal e Bionergética (Centro Reichiano/ MFCR0016), Psicopedagogia (Braz Cubas), Master Coaching (Sociedade Brasileira de Coaching), Terapia Transpessoal (Instituto Plenitude), Psicologia da Aprendizagem, Didática do Ensino Superior e Constelações Familiares (Hellinger/PA). Fotografia (IFPR e Senac). Idealizadora da Theaterapia® (Terapia da Mulher), do Pompoarismo Sagrado Feminino, da rede de sororidade Despertar Feminino, da Theadança e do projeto Teia de Luz. Idealizadora dos sistemas de cura energética Goddesses Reiki®, Thea Spirit Doll® e Essências Vibracionais do Despertar Feminino®. Pioneira como Fotógrafa no Brasil a atuar no contexto do Sagrado Feminino e resgate da essência feminina com o uso terapêutico da fotografia (Theafotografia®). Atua como focalizadora de celebrações, ritos de passagem, jornadas e grupos terapêuticos com foco no despertar do feminino sagrado e na cura das necessidades físicas e psico-espirituais da mulher contemporânea. Sacerdotisa da Religião da Deusa, da Irmandade da Rosa, do Clã da Lua, Clã de Filhas de Brigit, Clã das Matriarcas e do Clã das Lobas. Formação em Medicina Andina – Sanação do ventre e do bioritmo lunar-menstrual, por Pilar Echeverry Trinidad Aguilar, e estudiosa da medicina Mapuche (Lafkenche – Abuela Maria Ester Epulef). Possui diversas certificações complementares em diversas áreas terapêuticas, psicoterapêuticas e pedagógicas: Florais, Fitoflorais, Oligoterapia, Cromoterapia, Medicina Ortomolecular, Aromaterapia, Fitoterapia, Iridologia, Auriculoterapia, Astroterapia, Radiestesia e Radiônica, Gemoterapia, Geoterapia, Arteterapia, Auriculoterapia, Danças, Xamanismo, Massoterapia Energética, Massoterapia Fisioterápica, Drenagem Linfática, RPG, Trofoterapia, Sustentabilidade e Alfabetização. Mestre em Usui, Tibetano, Kahuna, Goddesses Reiki e Celtic Reiki. Na área de atendimento atua com terapias complementares e holísticas na área da mulher e terapia associada a psicopedagogia na área infantil.

www.pdf24.org    Send article as PDF