Durante esse feriado de Carnaval buscando ideias sobre o que escrever me vem à mente que quem vai brincar Carnaval assume determinadas figuras ao vestir uma máscara,  brevemente há uma desassociação da Persona.

Nos Círculos de Mulheres por vezes também podemos assumir certos Arquétipos, mas no Carnaval obviamente há uma desorganização, o que já não acontece em um ambiente seguro e acolhedor.

Jung fala que carregamos Personas, que são personalidades que assumimos para podermos nos relacionar com o mundo.

Em Círculos de Mulheres eventualmente para podermos trabalhar nossas questões, podemos nos identificar com alguns Arquétipos por exemplo a Mãe Divina. Esse Arquétipo nos Círculos de Mulheres nos remete ao acolhimento: ao Útero Sagrado.

Entregue-se a este ambiente e permita-se curar suas feridas!

A Mãe nada julga, ama a todas sem distinção, estando acolhida e com seu coração e Alma acolhidas, irá ocorrer a Introjeção, os valores deste Arquétipo te fortalecem para se aceitar e amar independente do que és.

O Círculo de Mulheres é um Arquétipo Sagrado de Cura e auto-conhecimento, são Personas que assumimos não para uma sociedade, mas sim para nós mesmas, afim de nos fortalecer.

Andressa Ferreira Thome

www.pdf24.org    Send article as PDF