No Festival Sul Americano de Sagrados Saberes Femininos que contei aqui, tive a felicidade de participar de uma vivência de limpeza do útero para sanação da criança interior com o Maory Atumchury, guardião da Tribo das 13 Luas. A limpeza contribuiu muito para meu processo emocional e físico, uma das curas foi ter voltado a sentir prazer nos seios… coisa que eu não tinha desde que tive problemas para amamentar meu filho.

Infelizmente a tradição ainda não me permite repassar essa vivência, no entanto, a técnica é ancestral e provavelmente nós temos receitinhas que a vovó fazia quando jovem. A vaporização nada mais é do que um banho de vapor à base de plantas medicinais, que permite a limpeza e desintoxicação da vagina. É importante que o tratamento seja feito um ou dois dias após o período menstrual. E ATENÇÃO: Se você estiver suspeitando de uma gravidez, não faça!

Entre os benefícios para o corpo da mulher, estão: Equilibrar a flora vaginal; Cuidar do útero e cólon; Oxigenar o sangue; Limpar as membranas do tecido vaginal e do útero; Remover toxinas do corpo; Regular o ciclo menstrual; Tratar infecção fúngica e cistos vaginais; Tratar miomas uterinos.

A vaporização pode durar entre 20 e 45 minutos e deve ser feita pouco antes de dormir. É importante se atentar a alguns cuidados, como não usar a água muito quente, não aproximar muito a vagina do preparo e de preferência usar roupas quentes e calçados logo após. Segue receita disponibilizada pelo portal “Cura Pela Natureza”:

INGREDIENTES

4 litros de água filtrada
1 xícara da erva seca que você escolher:  Lavanda/alfazema; Orégano; Camomila; Alecrim ou Manjericão. Antes de usar, verifique antes se você é alérgica a alguma delas. Se só tiver ervas frescas, use duas xícaras.

MODO DE PREPARO

Ferva a água por dez minutos.
Depois adicione a erva.
Feito isso, deixe descansar por cinco minutos, com a panela tampada.
Em seguida, despeje o chá numa bacia e sente-se na pontinha de uma cadeira, sem roupa, a fim de receber o vapor da água em sua vagina.
Envolva uma toalha na cintura para criar uma faixa, assim fica melhor para não deixar o vapor escapar.
Fique assim por 20 ou 30 minutos, que é o tempo para o tecido vaginal absorver as propriedades das ervas medicinais.

Talvez você sinta um pouco de cólica ou tenha um corrimento vaginal depois de receber o vapor, mas isso é normal, principalmente quando for a primeira vez. Repita uma ou duas vezes a cada seis meses.

Fonte: Cura Pela Natureza

Cíntia Carvalho 
#despertarfeminino #nomedasuacoluna #irmandadedethea #saberesfemininos

www.pdf24.org    Send article as PDF