A lua cheia deste mês me deixou com os sentimentos e sensações a flor da pele… resultado: boom criativo!
Então aproveitei para colher manjericão e alfavaca, que estavam dominando o canteiro, e fazer smudge stick com as ervas frescas. No impulso criativo, lembrei-me do curso de Saberes Ancestrais das Ervas de como produzir óleo artesanal para meditação e reequilíbrio dos chakras.
Foi aí que surgiu a ideia do tema de hoje!
Com dezenas de propriedades mágicas, a bela flor de hibisco tem deixado o quintal aqui de casa  – e todas as casas da vizinhança – mais alegre e quente. Então experimentei usá-la no preparo do óleo. De acordo com Bruno G. Gimenes, no livro Fitoenergética:  A Energia das Plantas no Equilíbrio da Alma,  o hibisco:
“Elimina o excesso de consumismo material, o tabagismo, estimula a aproveitar da vida somente o que é rea., ser realista, ter os pés no chão, saber amar coerentemente, sabendo dizer não quando for necessário. Também indicado para conseguir ter orgasmos na relação sexual e sentir os prazeres da vida”.
Interessante né? Então confira mais algumas informações sobre essa querida!
Nome:
O hibisco (Hibiscus sabdariffa) é também conhecida como hibiscus, hibuscus, habiscus, rosela, rosele, rosa­ da­ China, rosa ­chinesa, chá­vermelho, chá­da­Jamaica, chá­sudanês, pampola, groselha­flor­roxa, groselheira, pampulha, quiabo­azedo, japa (sânscrito), dentre outros inúmeros nomes populares. Inclui as espécies Rosa sinensis, Hibiscus syriacus e Hibiscus esculentus. Pertence a família Malvaceae. Existem mais de 200 espécies de hibisco adaptados a climas temperados ou mais quentes, como o nosso.
Hoje os hibiscos estão espalhados por todas as regiões do globo, têm uso ornamental e alguns tipos são usados em chás. Os hibiscos adequados para chás são as espécies Hibiscus acetosella, a vinagreira-roxa como é conhecida aqui, originário da África e encontrado por baldios e beiras de estrada e o Hibiscus sabdariffa, caruru-azedo, azedinha, quiabo-azedo, quiabo-róseo, quiabo-roxo, rosélia e vinagreira dependendo da região, ambos originários da África

Cultivo:
Apesar de serem plantas bastante rústicas, que não requerem solo especialmente rico em matéria orgânica, seu porte – que pode chegar até 2 metros – torna o cultivo um tanto mais complexo em espaços pequenos. Ainda assim, com a poda adequada eles podem ficar com até 60 cm, ideal para vasos em varandas.

Elas são resistentes à falta de água (dependendo da região, vão sobreviver e florir abundantemente com as chuvas ocasionais) e adoram luz direta, quanto mais sol e luz, mais flores darão. Se dão bem em terras menos férteis, especialmente se estiverem no jardim, ao ar livre, onde suas raízes poderão de estender à procura do que necessitam para a sua nutrição. Em você deverá oferecer adubo orgânico – composto ou esterco bem curtido, a cada estação e, especialmente, quando se iniciar a floração. Também pode ser colocado cinza de madeira, farinha de osso ou casca de ovos misturadas à água da rega (não regar as flores e folhas, só o pé da planta).

Atributos:
O hibisco é um antibacteriano moderado com propriedades calmantes que se concentram nos cálices das flores. O chá de hibisco, vermelho ou rosado, é muito refrescante quando tomado gelado em dias quentes e ainda pode ser útil para emagrecer, vez que a bebida é livre de açúcar e calorias. Uma revisão publicada na revista “Fitoterapia” mostrou que o chá pode ajudar a reduzir os níveis de colesterol total e colesterol ruim ao mesmo tempo que aumenta a quantidade de colesterol HDL, o colesterol bom.

O hibisco é também misturado com óleos e usado por chineses e indianos para estimular o crescimento de cabelo e combater a caspa. É usado em forma de lavagem para tratar feridas e pomada para hemorroidas. É rico em vitamina C, ácido hibiscico, ácido tartárico e ácido málico. Na culinária, é usado em molhos picantes, caris, licores, vinhos e colorações de comida naturais. As folhas jovens podem ser cozidas.

Propriedades Mágicas:
O chá de hibisco tem propriedades energéticas para: Aumentar o amor e a libido tanto em homens quanto em mulheres. Essa função é mais bem aproveitada quando se toma um banho com infusão da planta; São utilizadas para remover obstruções do primeiro chakra (o chakra raiz ou chakra básico); Aumenta a concentração para a meditação; Excelente para a clarividência, é muito utilizado em banhos para quebra de feitiços e magias; Tem importância similar à flor de lótus em cerimônias sagradas, ajudando a purificar o coração, a mente e a alma
Ajuda a eliminar o excesso de consumismo material, induz ao desapego; Ajuda a ser realista, ter os pés no chão; Como uma flor ligada ao amor, à Deusa Vênus e a libido, é uma planta que traz o equilíbrio para as relações, evitando amores doentios e exagerados.

Contra-Indicação:
O hibisco reduz os níveis de estrogênio, não sendo indicado para pessoas que fazem terapia de reposição hormonal (TRH) ou tomam pílulas anticoncepcionais. É contraindicado para pessoas com pressão baixa, durante a gravidez ou amamentação, períodos de TPM e mulheres que estejam tentando engravidar, pois altera os hormônios e pode, em alguns casos, dificultar a gravidez e causar infertilidade..

www.pdf24.org    Send article as PDF