11 94208-5196

Um Encontro com a Sombra-Mãe de Inanna – Devaneios da Deusa

Reencontro, Aprimoramento e Transcendência a Energia Feminina

Um Encontro com a Sombra-Mãe de Inanna – Devaneios da Deusa

“Ela retira seu coração do mais alto dos céus e o coloca no mais profundo da terra, abandonou o céu, abandonou a terra – ao mundo inferior ela desceu.”
(Trecho do livro: Caminho para iniciação feminina)

“Durante a trajetória humana as mulheres atuaram e atuam em diferentes papéis na sociedade, mas inegavelmente o mais associado á elas é o papel de Mãe que carrega um filho no ventre, aquela que cuida, ampara e protege.

Tal simbologia deste arquétipo feminino em sua representatividade é um tanto exagerado, pois a visão de uma linda mulher grávida ou com seu filho no colo nos ensina que este ser humano feminino é doce, angelical, protetor e amoroso.  Porém a energia de uma mãe perante seu filho pode mudar de anjo a demônio em poucos minutos, principalmente quando se tange ao crescimento/desenvolvimento de sua cria.

No estudo dos arquétipos femininos e da Deusa me deparei com Innana, aquela que submergiu às sombras correspondendo a face da  Mãe, representando uma energia acolhedora.  Percebe-se ali a dualidade daquela que cuida e ensina, que protege e  castiga, que vai da luz a sombra, nutridora e destruidora.

Ao se encontrar com Inanna,  corre-se o risco de entrar em contato com suas forças mais reprimidas, inconscientes e latentes. Aquele desagradável encontro que tanto protelamos porém que se faz necessário. Encontrar-se com ela é humanamente desafiador, profundo e fortalecedor.  Permita-se passar por este encontro, ir as profundezas com Inanna para depois emergir com sua nova roupagem interna.

Por Deisi Venzon. Fruto do curso de Formação de Focalizadoras de Círculos de Mulheres – ênfase em Theaterapia no módulo Arquétipos das Deusas.”

Inanna divindade feminina Mãe dos Sumérios.  É cognata das deusas semitas da Mesopotâmia (Ishtar) e de Canaã (Asterote e Anat).

Foto Oráculo da Deusa

Em seu aspecto sombra, que surge quando ela desce ao submundo, o mundo sucumbe a sua depressão e o desespero cai sobre a terra. Em sua ausência, nada pode ser concebido, nenhum ser pode procriar.

Nesse momento ela é conhecida como a Mãe Terrível, Deusa da Tempestade e da Guerra, Destruidora da vida, Senhora dos Terrores Noturnos e Geradora dos Medos Profundos.

Nesse seu lado sombra, Inanna, nos ensina os mistérios, a revelação das coisas ocultas, o alcance da magia e da sabedoria que somente quem se entrega ao seu lado sombra compreende os ciclos de vida-morte-vida.

“A história da mulher que se despiu, em sete portais sucessivos, de tudo que ela havia realizado na vida, até estar nua, com nada restando a não ser sua vontade de renascer”. (Diane Wolkstein)

Foto Goodess Tarot

Em seu mergulho ao submundo passando pelos sete portais, Inanna vai se desfazendo de camadas e mais camadas do seu Ego, o que a coloca diante de sua Sombra para refletir a grandeza sua Luz.

Como se diz na fotografia: Quanto maior a Luz direcionada a um objeto maior Sombra ele projeta.
Então peço que com Inanna reflita hoje pelo menos um aspecto da sua Sombra, procure o Poder e a Luz que sua Sombra projeta/projetou em sua vida para te fazer Ser e Estar no Caminho da Vida hoje!
Bjus de Luz
NamasThea!
texto Tamaris Fontanella
#despertarfeminino #devaneiosdadeusa #deusainanna #inanna #facemãe #sombra #deusamãe
#sagradofeminino #femininosagrado #saberesfemininos