No último texto da coluna, contei sobre a Lenda da Mulher Búfalo Branco, que nos presenteou com o Cachimbo Sagrado para a consagração do tabaco.  Essa tradição é honrada desde os primórdios da humanidade, em todas as tribos e aldeias de todos os continentes, o homem já comungava com o Grande Espírito através do Cachimbo Sagrado.

O tabaco – natural – é considerado pelos indígenas como uma Planta de Poder que eleva suas preces para o Universo e promove a cura quando utilizado de forma ritualística. Ele pode ser ofertado para o Grande Espírito (Wakan tanka), Espíritos Guardiões das 4 direções Sagradas, o fogo, para abrir portais da mata, honrar a Criação, confeccionar bolsas medicinais, pacote de preces e entre outros.

“Desde a aparição da Mulher Búfalo Branco para os nativos norte-americanos, o tabaco é considerado uma planta que traz claridade. Ele é o totem vegetal da Direção Leste, do Elemento Fogo. E, como tudo que é fogo, é ambíguo. Pode elevar, transmutar ou pode destruir. Quando o tabaco é utilizado espiritualmente, traz purificação, centramento, transforma energias negativas em positivas, serve de mensagero. Quando utilizado como vício pode matar. É utilizado no Xamanismo Universal. No Perú é fumado em rituais na Pipa ( cachimbo ) e na forma de cigarro.” (Portal Xamanismo)

O caráter religioso da fumaça remonta tempos imemoriais. Desde as cavernas da pré-história, o homem adorava o fogo. O fogo aquecia. Preparava os alimentos. Aclarava as trevas noturnas. Afastava os animais bravios. E passou a afastar também os espíritos inimigos e as forças adversas. Do fogo nasce a fumaça, que passa a participar do mesmo poder de purificar, exorcizar, de evocar os espíritos.

“O Cachimbo Sagrado é um dos três instrumentos mais sagrados do xamã, como o tambor e o maracá! Mas a diferença, é que o Cachimbo Sagrado é realizado para um contato mais profundo e intenso com o Mundo Espiritual, para elevação de preces, mantras e rezas, sempre no propósito de elevar sentimentos de muita gratidão, respeito e amor ao Grande Espírito.” (Portal Xamanismo Ancestral)

Outras utilizações:

Fumado ou ingerido, produz o êxtase dos curandeiros, colocando-os em contato com forças superiores e invisíveis, que lhes permitem curar doenças, prever o futuro, afastar maus espíritos, purifica e neutraliza forças adversas. Confira alguns usos:

Rapé: Entre os mateiros brasileiros, eles utilizam-se do rapé para se harmonizarem com os seres espirituais da floresta.  Dentro da tradição indígena, o seu uso enquanto psicodélico ativo é feito em alguns casos, ingerindo quantidade relativamente importante graças a tubos de ossos eou madeira, sendo que uma pessoa sopra nas narinas da outra, dando um efeito poderoso. É também misturado com outrs plantas, e diferentes plantas psicoativas são usadas desta maneira nas culturas primitivas.

Inseticida Natural: Para combater pulgões e outras pragas no seu jardim, faça uma maceração a frio com 50gr. de tabaco puro, ou fumo-de-rolo picado, durante 24 horas. Leve para a panela, adicionando 20 pimentas, uma colher de sopa de cinzas peneirada, um pedaço de sabão de coco e um maço de losna. Deixe cozinhar por 20 minutos. Ao esfriar coe. Para utilizar dilua um copo dessa solução em 3 litros de água.

Retirar Energias Negativas: Para meio litro de água, coloque 4 colheres de sopa de folhas secas de tabaco ( caso não ache, serve fumo-de-corda), levando ao fogo até ferver. Quando ferver, deixe mais 5 minutos em fogo brando e retire deixando em repouso por 15 minutos coberto por um pano branco. Coe. Pegue um pano que cubra toda a area do abdômem.Molhe o pano na infusão do tabaco e coloque em seu abdômem, deixando por 30 minutos.Esta compressa remove energias emocionais estagnadas, formas de pensamentos, quebrantes, etc.

Tabaco Mascado: é das mais antigas modalidades de consumo de suas folhas, já que era usada pelos índios que viviam nas Américas. Atualmente, as folhas para mascar podem ser preparadas de maneiras distintas: podem ser curadas antes ou após terem sido torcidas em rolos e pode-se adicionar sabores como whisky, rum, de geléias, etc. Assim, o tabaco pode ser mascado em pequenos pedaços ou triturado em pequenos sachets. O auge do uso de tabaco mascado aconteceu no fim do século 19 e início do século 20, quando seu uso declinou. Atualmente, ainda é utilizado principalmente no sul dos Estados Unidos e no interior dos países latino-americanos. Apresenta ainda importante prevalência de consumo na Índia e Sri Lanka, dentre outros.

Reforço que, este artigo tem o objetivo de apresentar como o tabaco é visto e utilizado por diversas culturas. O uso excessivo desta, ou de qualquer outra planta, não é indicado. 

Fontes:
– Xamanismo.Com.Br
– Xamanismo Ancestral

Cíntia Carvalho

www.pdf24.org    Send article as PDF